determinação-para-emagrecer

COMO TER DETERMINAÇÃO PARA EMAGRECER

Você está cansado de  tentar emagrecer sem sucesso? Então, veja como ter determinação para emagrecer e ter o corpo que sempre sonhou.

Mostre para esse corpo quem manda! Fique com  agente té o fim deste artigo e vamos te mostrar uma forma de retomar o controle sobre o seu peso.

 

 

Por que você engorda?

Se você não tem nenhum problema de saúde como: dificuldades hormonais, disfunções da tireoide, problemas metabólicos, então você engorda por causa do seu estilo de vida. Você provavelmente prioriza outras coisas além da sua saúde e bem estar.

Sejamos francos! Comer é um prazer.

O problema é que quando focamos no prazer de comer em detrimento dos demais prazeres, engordamos, perdemos o controle sobre o nosso corpo e o colocamos fora da linha de prioridades.

 

O que é estilo de vida?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o Estilo de Vida “é o conjunto de hábitos e costumes que são influenciados, modificados, encorajados ou inibidos pelo prolongado processo de socialização. Esses hábitos e costumes incluem o uso de substâncias tais como o álcool, fumo, chá ou café, hábitos dietéticos e de exercício. Eles têm importantes implicações para a saúde e são frequentemente objeto de investigações epidemiológicas”.
Ou seja, trata-se de um conjunto de hábitos aprendidos e assimilados socialmente que demonstram o que um individuo prioriza em sua vida. Em geral são passados de pai para filhos, mas não são imutáveis. Podem ser reaprendidos e mudados ao gosto do indivíduo.

Há estilos de vida que proporcionam mais qualidade de vida que resulta em: bem-estar físico, mental, psicológico e emocional. No entanto, há outros estilos de vida que resultam em obesidade, doenças crônicas, dificuldades psicológicas e fome, muita fome emocional.

 

O estilo de vida é responsável pelo surgimento de boa parte das doenças crônicas como diabetes, pressão arterial, doenças articulares, etc.
1. O seu estilo de vida é composto por quais hábitos?
2. Quais são as prioridades na sua vida?
3. Suas prioridades estão relacionadas a viver ou a sobreviver? Por que?
4. De 0 a 10 quanto o prazer da comida representa na sua vida?

 

Qual é a sua lista de prazeres?

Quanto maior for a sua lista o seu cardápio de possíveis prazeres maior será o seu autocontrole com relação a comida. Quanto menor for a sua lista, maior será o seu descontrole com a comida.

Este cardápio de “possíveis prazeres” é parte significativa do seu estilo de vida.
• Sair para caminhar com o cachorro
• Encontrar com as amigas em um show dançante
• Realizar uma atividade voluntária
• Dedicar-se a uma atividade artística
• Participar de atividades culturais (cinema, teatro, exposições)
• Fazer trilhas. Inclusive recomendamos que depois que terminar este ativo leia: 3 razões cientificas para fazer uma trilha em meio à natureza.
• Dedicar *tempo de qualidade para brincar com os seus filhos
• Ler e alimentar a sua mente com novos conhecimentos

Quanto maior for o número de opções prazerosas em seu estilo de vida, menor será a possibilidade de você ficar obeso porque você terá outras fontes de alegria além da comida.

Recorremos à comida, por muitas vezes para aplacar os nossos vazios e dificuldades emocionais. Comemos sem nenhuma fome porque precisamos sentir um “pouco de prazer”.

 

Funciona assim:
Estou ansiosa, como não sei lidar com a ansiedade eu como, porque assim distraio por alguns instantes aquela sensação ruim. O problema é que faço isso sem perceber. Além disso, você engorda porque não se prioriza, não valoriza a sua existência nesse planeta e não enxerga a sua vida como uma dádiva.

É preciso desenvolver a gratidão!

Se fosse realmente grato pela oportunidade de viver essa vida, daria mais valor a ela. Quando você come além do que precisa e coloca o seu organismo a prova você também manda mensagens ao seu cérebro que dizem:
• Eu não sou tão importante assim
• Não vale a pena investir nessa vida, pois essa pessoa não merece dedicação
• O prazer momentâneo é mais importante do que a qualidade de vida
• Todos vão morrer mesmo…
• É normal envelhecer e adoecer, todos se tornarão doentes crônicos, então porque se esforçar…
Vamos! Faça uma lista dos prazeres que você pode lançar mão quando precisar se alimentar de boas emoções.

 

 

Qual é a diferença entre TER FOME e VONTADE DE COMER?

A fome está relacionada à nossa necessidade de sustentar o corpo e mantê-lo forte e saudável. Quanto mais bem alimentado e nutrido estiver o seu corpo, mais força você terá para enfrentar a rotina cotidiana. A fome gera sensações físicas de barriga vazia, o estômago ronca e te avisa: preciso de alimento.

A vontade de comer está relacionada à sua inteligência emocional, ou seja, quando você não consegue identificar e lidar com as suas emoções, você busca uma forma de fugir dessas emoções. Você tenta escapar delas e a forma mais fácil de fazer isso é comendo.

Sabe aquela vontade de comer um doce logo depois do almoço?
• Hummm, aquela vontade incontrolável de comer uma pizza à noite na hora da novela…
• O belisquete que você ataca toda hora na gaveta do escritório
• E o vício em carboidrato… carboidrato é = felicidade mastigável

A “vontade de comer” aparece quando você está processando uma emoção sem identifica-la, sem administrá-la.

• Sinto ansiedade, então eu como
• Sinto tristeza, então eu como
• Sinto angústia, então como
• Sinto medo, então como mais um pouco

Quando você come para saciar a fome emocional, você age sem refletir muito, de maneira compulsiva. Você vai ao supermercado no corredor das bugigangas e compra tudo o que acha que vai servir como o “prazer do dia”.

Poxa! Então quer dizer que não posso comer pizza, hambúrguer, batata frita no meu tempo livre com amigos e família? Claro que não é isso. Comer é uma delícia e você não deve abrir mão desse pequeno prazer, a questão é quando isso vira rotina e domina o seu estilo de vida.

Se você janta pizza toda noite terá que arcar com as consequências disso.

Ao perceber que ganhou peso, você começa a inventar desculpas para justificar a sua fuga na comida.
Eu não tenho tempo para fazer atividade física.
Eu não sei porque engordo, pois quase não como.
Eu estou inchado, não gordo.
Eu tenho metabolismo lento.
Eu não gosto de salada, não vou ficar vivendo de capim…
É muito mais fácil se enganar do que assumir que assumir que você está se tratando com descaso e comendo mais do que necessita.

Leia também: A fome emocional é um dos disfarces favoritos da ansiedade

 

Por que você não emagrece?

Uma vez que você entendeu o porquê você engorda, é importante compreender também porque você não emagrece.
Vivemos um estilo de vida imediatista como se tudo pudesse ser resolvido em um clique. Então você passou anos acumulando gordura (energia excedente em seu corpo) e no 1º mês de dieta quer perder 10kg. Isso é ilusão e certamente não dará certo.

Outro motivo é que te falta encontrar o motivo, pois é ele que vai te mover no sentido de emagrecer, sem isso, você vai se matricular na academia, mas vai abandoná-la em seguida. Vai iniciar a dieta e na primeira recaída vai desistir.

 

Então antes de qualquer coisa, encontre o motivo:
• Por que você quer emagrecer?
• Você se gosta o suficiente para fazer este esforço? Não se engane, terá que fazer um esforço enorme.
• A questão é estética? Você precisa melhorar a sua autoimagem e elevar a sua autoestima?
• O médico te deu um ultimato? Você está à beira de uma doença crônica?
• Você quer ser percebido como uma pessoa que tem gestão sobre o seu corpo e saúde?

Você não emagrece porque ainda não encontrou o motivo. Quando isso acontecer, você se determinará e nada será capaz de te impedir de alcançar o seu objetivo.

Está na hora de fazer as pazes com o seu amor próprio.

 

Veja a série gratuita: COMO DESENVOLVER A INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

 

Você gosta de ser gordo, porque gordo é feliz

Claro, comer é um enorme prazer. Então quem come além do que precisa, pois está se abastecendo de felicidade e no nosso entendimento isso acontece porque essa pessoas possui fontes escassas de prazer. Se o cardápio dela de “fontes de prazer” fosse amplo ela não focaria tanto na comida.

Não defendemos a magreza padronizada das magricelas de passarela e muito menos das super marombadas de academia, pois acreditamos que em todo o excesso há disfunção.

Você pode ser um gordinho sem doenças crônicas?
Claro que pode, no entanto, suas articulações serão impactadas por ter que carregar mais peso do que foram preparadas.

 

Como ter determinação para emagrecer?

Determinação é a certeza íntima de direcionamento. É a clareza de propósito.
Ser determinado é ter metas claras e definidas e uma convicção plena de que irá alcançá-las. A pessoa determinada possui uma vontade inquebrantável de atingir seus objetivos e tira sua motivação dessa fonte inesgotável de energia.

1 – Defina o motivo pelo qual você quer emagrecer. Escreva-o em um caderno ou em um papel que fiquei colado em um lugar que você pode ver e ler diariamente.
2 – Defina a sua meta. Quanto quer perder? Em quanto tempo?
3 – Cerque-se de especialistas. Agende com o nutricionista, consulte um endocrinologista para avaliar como você está e que tipo de suporte eles podem lhe oferecer para que você tenha êxito no seu plano.
5 – Não se preocupe com a balança no primeiro mês, preocupe-se em organizar a sua rotina
6 – Fale com as pessoas com as quais você mais convive sobre o seu propósito e informe que você precisa da colaboração delas no sentido de se manter firme com o seu propósito. Isso será fundamental. No momento em que você verbalizar para você e para os demais, estabelecerá um compromisso, e se por acaso tiver que desistir, se sentirá constrangido por ter que admitir que você não teve determinação suficiente.

 

Como criar um plano de ação para emagrecer?

Quase 100% das pessoas que querem emagrecer não fazem planejamento. Não sabem onde estão e nem onde querem chegar. Não sabem em quanto tempo querem chegar. Vão levando conforme dá. E esse conforme dá, na maioria das vezes, não dá em nada.

Vamos dar algumas e indicar algumas ferramentas que podem te ajudar a organizar a sua vida, veja:
1 – Solicite a um nutricionista que construa uma proposta de cardápio para você.
2 – Retire da sua dispensa e da geladeira tudo que não está permitido nessa dieta. Se você não tiver em casa, não comerá com base na disponibilidade e estimulado pela ansiedade.
Acredite, vontade dá e passa!
3 – Escolha uma atividade física prazerosa. Você não precisa fazer musculação se detesta esse tipo de exercício. Não deve se forçar a fazer algo que te faz sentir mal. Se você gosta de dançar, por exemplo. Invista nisso, inscreva-se em uma aula de dança. Não gosta de dançar, então nade, nadar é um exercício que ajuda muito a perder peso. A ordem é não ficar parado.
4 – Leve marmita para todos os lugares que puder. Está na moda carregar marmita. Tire um dia da semana para preparar os seus alimentos (conforme o estabelecido na dieta) e deixe-os prontos na geladeira. Se não puder fazer isso, compre as marmitas prontas e armazene para a semana. Isso ajuda muito a não sair da regra.

Coma devagar. No meu processo de reeducação alimentar eu fui instigada a prestar atenção na velocidade em que comia. Fiquei impressionada, eu estava engolindo a comida com voracidade. No vigilantes do peso, você aprende a comer calmamente, saboreando o alimento.

Coloque poucas quantidades de comida na boca, mastigue com tranquilidade (a comida não vai fugir). Só volte a colocar mais comida no talher quando tiver engolido a porção anterior. Sempre que possível solte os talheres e os coloque a descansar sobre o prato enquanto mastiga. Se fizer isso durante uma semana e prestar a atenção vai perceber que enquanto levava 5 minutos para engolir a comida levará o triplo de tempo para consumir uma refeição

5 – Escolha um dia da semana para ir a esbórnia e comer moderadamente as coisas que ama. Se ao longo da dieta extrapolar um dia, compense no outro, mas não permita que isso se transforme em rotina.

Não sou profissional que atua na área de emagrecimento, então, me ative a compartilhar a minha experiência e dicas que funcionaram para mim. Nunca fui obesa, mas leio muito sobre o tema, pois tenho pessoas sob essa condição na minha família (a maioria delas para dizer a verdade), mas sempre me comprometi em adotar um estilo de vida que me valorizasse.

 

 

Como Definir Metas Para 2018

 

Você pode contar com profissionais super especializados como uma nutricionista e Valéria Guimarães que atende na capital do Rio de Janeiro. Ela vai te ajudar a encontrar uma alimentação saudável e prazerosa.

Sugerimos que você procure um profissional de educação física para te orientar com relação a sua prática de exercícios, mas se você não tem grana para isso, comece a fazer pequenas caminhadas de 30 minutos e aumente quando se sentir confortável.

Lembre-se: a caminhada de 20 minutos que faça diariamente é mais importante do que a corrida que em nunca fiz.

Experimente o método do Dr. Rodolfo, pois ele já ajudou centenas de pessoas Brasil a fora, inclusive muitos artistas recorrem a esse método quando precisam emagrecer rapidamente para novelas ou filmes.

Se você gostou desse artigo, compartilhe ele nas suas redes sociais e deixe seu depoimento nos comentários. Se não gostou senta a lenha, pois precisamos do seu feedback para melhorarmos os nossos temas.

Mara Mello

Graduada em marketing, pós graduada em Gestão de Assessoria de Comunicação e Gestão de Serviços, Mara Mello, atua há mais de quinze anos com marketing e desenvolvimento empresarial. Após identificar a necessidade de desenvolver a sua capacidade de estabelecer foco, resolver aprofundar no tema e compartilhar experiências, histórias, casos e ferramentas para que outras pessoas também possam exercitar e compreender O Poder do Foco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *