crenças-positivas

10 PASSOS PARA TRANSFORMAR PENSAMENTOS NEGATIVOS EM CRENÇAS POSITIVAS

Saiba como identificar os seus comportamentos negativos e resignificá-los utilizando estes 10 passos de reprogramação de crenças. Desenvolva crenças positivas e mude a  forma como você vê o mundo.

Um coração cheio de amargura vai sintonizar com outro coração amargurado. Você pode escolher em qual sintonia pode vibrar e isso mudará todo seu olhar sobre a vida.

Nós sempre podemos escolher perceber as coisas de forma diferente. Você pode se concentrar no que há de errado em sua vida ou pode se concentrar no que é certo. – Marianne Williamson

Temos a capacidade de criar nossa própria realidade. Na maior parte, podemos observar uma situação e ver o bem ou podemos observar a mesma situação e optar por ver o que há de ruim.

 

Muitas vezes, a lente que usamos para ver o que está acontecendo é filtrada por nossos pensamentos.

Ela não vai quere um cara igual a mim!

Não sou bom o suficiente para este cargo, por isso, é melhor não aceitar essa promoção”

Sou sempre tão desastrada!

Eu não tenho coordenação motora para dirigir.

Nunca vou conseguir fazer isso!

Essas coisas não acontecem com pessoas como eu!

 

Pensamentos positivos criam mais circunstâncias positivas. Alternativamente, pensamentos negativos contribuem para sentimentos de insatisfação e decepção. Portanto, mudar nossos pensamentos negativos é essencial para alcançar a felicidade e a paz.

 

Tornar-se consciente disso é essencial para transformar pensamentos negativos em crenças positivas.

 

 

 

 

Antes de te apresentar os 10 passos para transformar seus pensamentos negativos em crenças positivas, precisamos que você compreenda com muita clareza o que são crenças e como elas são formadas, é muito importante que você assista esse vídeo, veja:

 

 

  1. Fique longe do pensamento “tudo ou nada”.

    Quando nos deslocamos para “tudo ou nada”, pensamos que vemos nossas circunstâncias como preto ou branco, ou seja, sem um meio termo. Ao mudar a percepção e ver o cinza entre o preto e branco, uma nova perspectiva é criada e isso que nos ajuda a perceber que existem mais opções.

 

Para levar uma vida emocionalmente saudável, precisamos ter emoções equilibradas. Palavras como: sempre, nunca, impossível, terrível e perfeita, são rígidas e permitem pouco espaço para interpretação ou flexibilidade. Em vez disso, quando exercitamos olhar a situação por diversos ângulos percebendo as diversas possibilidade, encontramos um recurso poderosos que nos levará ao equilíbrio emocional.

 

Veja esse exercício:

Procure o cinza nestas declarações:

Eu posso ser uma pessoa inteligente e ainda fazer algo estúpido. 
Eu posso amar minha esposa e ainda estar brava com ela às vezes.
 
Há partes da minha vida que eu gosto e há partes da minha vida que criam estresse.
 
Meus filhos trazem-me alegria e às vezes me deixam louco.

 

A palavra mais importante em cada frase é e. A palavra e sugere um equilíbrio; Ele pinta uma tonalidade de cinza em nossas vidas.

Leia também: 15 coisas que você deveria abandonar para ser feliz

 

  1. Evite a tentação de generalizar.

    A generalização é melhor caracterizada quando acreditamos se uma coisa ruim acontece, então todo o resto está condenado a ir mal.

 

Pense em declarações generalizadas como por exemplo, “Você nunca me escutaEle sempre me interrompe. Ela sempre acha que ela está certa. Todo mundo acha que sou estúpido.

 

As maiores bandeiras vermelhas de excesso de generalização são palavras como nunca, sempre, deve ou a todos. Realizar uma afirmação generalizada é outra forma de pensamento negativo.

Repensar suas palavras e reconsiderar a circunstância. Tente encontrar algo positivo.

Por exemplo, a afirmação generalizada de “Você nunca me escuta”. Pode ser reformulada,

 

Houve momentos no passado quando você estava muito atento e senti como se tivesse me ouvido. Neste momento, no entanto, estou com a impressão de que você não estar interessado no que tenho a dizer “.

 

A segunda afirmação é mais verdadeira e menos exagerada. Como resultado, um resultado mais positivo pode ser esperado.

 

Além disso ainda há outras formas de expressar esta percepção, veja:

 

“Das últimas vezes em que falei com você a respeito desse assunto, tive a impressão que você não me escutou. A minha percepção está correta? Você não deseja falar sobre esse assunto nesse momento?”

 

Observe:

  • A sua impressão pode estar equivocada, então dê ao outro a oportunidade de falar como percebe a mesma situação.
  • “Tive a impressão” não acusa, informa e busca confirmação do outro. Isso reduz a reatividade e agressividade da situação.
  • Verifica o entendimento e checa se a pessoa está desconfortável naquele assunto a ponto de demonstrar o seu desinteresse.

 

 

  1. Você preferiria estar certo ou feliz?

    Eu posso ser muito teimoso. Às vezes, minha teimosia me custou. Isso me fez perder a oportunidade de aceitar uma desculpa ou considerar um ponto de vista diferente. Eu estava mais determinado a ter razão do que ser feliz.

 

A necessidade de estar sempre certo cultiva mais pensamentos negativos, veja a breve explicação do psiquiatra Nélio Tombini:

 

A teimosia está baseada no EGO. A pessoa perfeita não pode estar errada, não se equivoca, por isso, se quer admite a hipótese de estar engando.

Leia também: O poder transformador do foco

 

 

  1. Mude seu filtro mental.

    O pessimismo persistente pode se tornar um hábito se não tivermos cuidado. O pensamento negativo crônico desacompanhado e desatendido pode começar a moldar a forma como vemos o mundo. O copo estará sempre meio vazio, por exemplo.

 

Podemos começar a mudar o nosso filtro mental, permitindo que os pensamentos positivos possam passar por alto também. Tente ver o bem em todas as circunstâncias. Uma longa fila na mercearia é uma oportunidade maravilhosa para conversar com seu parceiro ou criança; um tempo estressante no trabalho lhe dará uma melhor chance de perceber a força interior que você possui; e a economia atual do mundo é um ótimo momento para voltar ao desenvolvimento e manutenção de um orçamento para suas despesas pessoais.

 

O ditado: “Quando Deus lhe dá limões; faça uma limonada “, é o lembrete perfeito para estar ciente do filtro mental que usamos e da importância de transformá-lo de um negativo para algo mais positivo.

 

Quando um fato desagradável acontecer faça a seguinte pergunta?

  • Tenho autonomia para solucionar este problema?
  • Se eu não tenho autonomia para solucionar o problema, como posso lidar com ele de forma mais serena?
  • Tendo em vista que toda situação tem dois lados, qual é o lado positivo dessa situação?

 

São só três perguntas simples. Teste veja o poder fenomenal que elas tem para mudar a seu olhar sobre uma situação.

 

  1. Observe sua tendência de tirar conclusões.

    Quando confrontado com o que parece ser uma circunstância indesejada, considere respirar profundamente; um passo para trás, para ver o evento em um nível mais holístico para obter toda a informação.

 

“Em minha casa, Mary Beth e eu temos uma expressão que usamos com nossos filhos: “Qual é o resto da história?” Quando eles chegam em casa com uma série de falhas e começam a culpar o professor, nós perguntamos:

 

“Qual é o resto da história? história?”

 

Muitas vezes, aprendemos que houve pouco esforço para estudar ou faltava trabalho que contribuísse para a classe pobre. O problema é que no geral não nos dedicamos a buscar uma melhor compreensão de realmente o que está acontecendo. Qual é o contexto?

 

Além disso é importante ouvir a outra parte. Sem isso, você corre um sério risco de tirar conclusões precipitadas.

 

foco-para-evoluir

  1. Não julgue a si mesmo.

    Quando devemos em nós mesmos estamos emitindo julgamentos negativos sobre nossas ações e comportamentos.

 

Considere as seguintes afirmações: “Eu deveria ser um pai melhor; Eu deveria estar ganhando mais dinheiro e eu ficaria mais feliz “.

 

Estas declarações sugerem que nosso status atual não é suficientemente bom. Esses pensamentos são negativos e nos impedem de ver o que é positivo. As declarações devem colocar nossos pensamentos e atitudes em uma caixa e nos impedem de ver outras soluções. Lembre-se, é uma questão de equilíbrio.

 

Podemos ser um bom pai sem ter que ser um pai perfeito; podemos prover nossas famílias, financeiramente, e ainda possuir o desejo de ganhar mais; e podemos ser felizes com tudo o que temos e continuar buscando maneiras de trazer mais felicidades para nossas vidas.

 

 

  1. Esteja atento as emoções

    A maioria de nós não é como personagem Spock da Star Trek, que é consistentemente lógico e racional, independentemente da circunstância. Embora tenhamos muitas vezes uma resposta racional para um evento difícil, também temos uma tendência a escapar ao raciocínio emocional quando confrontado com uma situação particularmente desafiadora.

 

Um bom exemplo de raciocínio emocional é algo como: “Sinto vergonha, portanto, devo ser uma pessoa má“. Pelo contrário, há muitas pessoas muito boas que sentem vergonha – como todos nós.

 

Só porque estamos experimentando uma certa emoção desconfortável não significa que nosso caráter, nossa alma, tenha sido rebaixado. Isso significa apenas para esse momento, nesse pequeno espaço de tempo, sentimos uma certa maneira sobre nós mesmos.

 

Quando nos permitimos ser humanos e dar ao nosso espírito a graça e a misericórdia que merece, estamos em melhor posição para reformular os pensamentos auto-limitantes e evitar que se manifestem até o ponto em que comecem a definir quem somos.

 

ferramentas-de-auto-desenvolvimento

 

  1. Tente não levar tudo para o lado pessoal

    Pode ser difícil de ouvir, mas nem tudo é sobre você e nem tudo também é sobre mim. O medo, a paranóia e talvez uma medida de insegurança que pode nos levar a acreditar na forma como outras pessoas reagem, ou as coisas que dizem, são direcionadas para nós. Às vezes, as pessoas são insensíveis, julgadoras ou simplesmente de mau humor. Mas as vezes é só a sua auto-estima te colocando como vítima na situação.

 

Quer um exemplo:

 

Uma amiga me convidou para ir às compras com ela. Em um determinado momento ela me deu as suas sacolas e esqueceu-se de pegar, eu fiquei carregando suas sacolas por um bom tempo. Não vi nenhum problema na situação, estava ajudando-a. Com as mãos livres ela poderia verificar os itens que queria comprar com mais detalhes.

 

Uma outra amiga, negra, passou por situação semelhante. Ao perceber que a amiga esqueceu de pegar as sacolas esbravejou:

 

“Não sou sua serviçal, você é muito abusada, tome aqui as suas sacolas”.

 

Eu não levei o comportamento da minha amiga para o lado pessoal e nem me senti abusada, uma vez que estava ali por livre e espontânea vontade carregando as sacolas e a qualquer momento poderia devolvê-las ou dividir o peso com ela. No entanto, a outra moça levou para o lado pessoal e sentiu-se descriminada pela a amiga.

Obs.:  Não houve abuso verbal ou comportamento de desdém, somente a percepção individual.

 

Leia também: 25 HABILIDADES ESSSENCIAIS – Eu Queria Que Alguém Tivesse Me Ensinado Quando Eu Era Mais Jovem

 

 

  1. Veja além do problema

    Há percepção e, então, há realidade. Nossos pensamentos negativos começam quando confundimos os dois.

Muitas vezes o nosso lado dramático dá uma situação por perdida. Ah! Isso não vai ter jeito! E de repente não tenha mesmo, mas se você olhar a situação um pouco mais de perto verá que existem algumas alternativas que podem amenizar a situação ou até mesmo solucionar o problema.

 

Surgiu um problema e parece irreparável.

 

  • Não emita opinião, não responda verbalizando ou escrevendo.
  • Nem tudo é o que parece, pelo menos não ao seu olhar limitado. Busque outras percepções sobre o problema.
  • Respire fundo, acalme-se. Neurônios sob pressão se preparam para atacar ou fugir e essas podem não ser as melhores alternativas.
  • Distancie-se do problema por alguns instantes.

 

Pergunte-se: Se fosse receber 1 milhão de reais para solucionar esse problema, como faria?

 

Parece brincadeira, mas essa pergunta te tira do lugar de vítima e te coloca no papel do solucionador. Essa mentalidade vai te abrir um leque de possibilidades.

 

 www.termaisfoco.com.br

 

  1. Comemore

    Comemore as coisas boas quando acontecem. Não simplesmente desconsiderá-los ou minimizá-los.

Não há dúvida de que alguns dias têm alguns contratempos, alguns obstáculos e às vezes dor. Há alguns dias em que sentimos que alguém esvaziou nossos corações da paixão. Então, nos dias em que somos abençoados por coisas positivas, não importa quão pequenas e insignificantes possam parecer, permita-se o tempo para apreciá-las e depois ser preenchidas por elas.

 

Semelhante atrai semelhante. Pensamentos positivos e felicidades criam o  mesmo.

 

 

MOLDE O SEU COMPORTAMENTO REPROGRAMANDO AS SUAS CRENÇAS

 

Selecionamos uma aula profunda com o Master Coach Paulo Vieira para que você saiba como reprogramar as suas crenças utilizando ferramentas para a construção de comportamentos.

 

Quer mudar os seus resultados profissionais e pessoais?

 

 

Conheça o Foco Múltiplo. e veja a sua vida em 360º

 

Se você gostou desse artigo, compartilhe-se com seus amigos. Outras pessoas podem estar precisando dessa atualização do “ponto de vista”. Se não gostou deixe a sua opinião. Precisamos do seu feedback para evoluir os nossos artigos.

 

Autores: Alex Blackwell | By Mara Mello

 

Mara Mello

Graduada em marketing, pós graduada em Gestão de Assessoria de Comunicação e Gestão de Serviços, Mara Mello, atua há mais de quinze anos com marketing e desenvolvimento empresarial. Após identificar a necessidade de desenvolver a sua capacidade de estabelecer foco, resolver aprofundar no tema e compartilhar experiências, histórias, casos e ferramentas para que outras pessoas também possam exercitar e compreender O Poder do Foco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *